17 de abril

O Massacre de Eldorado dos Carajás foi um dos episódios mais trágicos da história recente do país. Ocorreu em 17 de abril de 1996, no município de Eldorado dos Carajás, no sul do Pará. Dezenove trabalhadores sem-terra perderam a vida ali. O confronto desigual entre trabalhadores rurais pobres e precariamente armados com paus e pedras e a Polícia ocorreu quando 1.500 sem-terra que estavam acampados na região decidiram fazer uma marcha em protesto contra a demora da desapropriação de terras, principalmente as da Fazenda Macaxeira. A Polícia Militar foi encarregada de tirá-los do local, porque estariam obstruindo a rodovia PA-150, que liga a capital do estado, Belém, ao sul do estado. Todos os anos, desde então, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra realizada jornadas de luta para marcar a data e não deixar cair o fato no esquecimento da nação. Este ano, a data coincide com a divulgação, pela Comissão Pastoral da Terra (CPT) do relatório sobre a violência no campo que destaca ter sido o Pará o estado que apresentou a maior redução no número de conflitos e de vítimas fatais. Para o Governo, esses avanços se devem à convergência de três fatores: a aplicação correta e honesta de políticas sociais compensatórias, o crescimento econômico estimulado por um novo modelo de desenvolvimento no Pará, que vem oportunizando elevação das taxas de lucro e aumento dos postos de trabalhos no campo e na cidade, e um investimento consistente em segurança pública cidadã. O comercial postado aqui foi realizado em tempo recorde para ser exibido a partir de amanhã, como parte das ações simbólicas do Governo Popular para marcar a data e a luta pela terra no Pará. A produção é da Digital, com criação da Vanguarda Propaganda.