Um problema convertido em solução

Realizar programa partidário para o horário gratuito anual das legendas é sempre um exercício de adequação do espaço às necessidades de projeção dos detentores de mandato. Isso é assim aqui como em qualquer lugar. Para partidos de esquerda ou de direita. Afinal, alguns segundos de aparição na televisão oferece uma economia de tempo no acesso ao eleitor que só rivaliza com o rádio e deixa mídia menores, como a internet, comendo poeira. O desafio que João Batista Barbosa, o atual presidente do PT paraense, passou para a Vanguarda foi “conseguir colocar todos os deputados estaduais da legenda em 30 segundos, sem parecer artificial”. O que fizemos foi construir uma fala de posicionamento da legenda que consiste no resumo dos determinantes de diferenciação do cliente que seria falado por todos os parlamentares da legenda, em tempo similar, e que ao fim e ao cabo mostraria cada um e daria um sentido de unidade para a bancada. Todos “são” a marca, nesse comercial, com imagem e reputação favoráveis, sem correr o risco de copiar a desgastada fórmula de “parlamentares ao redor de uma mesa discutindo algum tema enquanto o locutor em off fala sobre o brilhantismo de sua atuação”, criada pelos marketeiros de Bill Clinton na primeira campanha presidencial e repetida em todo lugar, inclusive na campanha de Lula em 2002. O roteiro é de Chico Cavalcante. Veja aqui, o VT, que foi realizado pela Amazon Films, com direção de Cassim Jordy e direção de fotografia de Roberto Ribeiro.